A história da minha viagem à Croácia

Na minha vida nunca tinha tido muita sorte no que a jogos, competições ou passatempos diz respeito, até este momento. O momento em que me ligam e me dizem, “Parabéns, foi o vencedor do passatempo da MEO e do Travel Channel e ganhou uma viagem à Croácia!”. Admito que por breves momentos ao telefone os meus alarmes começaram a tocar e comecei a desconfiar do que a senhora, muito querida por sinal, me estava a dizer. “Quem? Eu? Uma viagem à Croácia? Mas porquê?” Continuar a ler

8 sítios imperdíveis em Barcelona

Barcelona é a cidade espanhola que mais gosto de visitar. Já tive oportunidade de lá ir duas vezes, e acabo sempre surpreendido pela quantidade de coisas que ainda não vi e que ainda ficam por conhecer.
Num dos aniversários da Joana, em vez de oferecer os tradicionais perfumes, relógios ou roupa optei por oferecer uma viagem a Barcelona. Já tínhamos falado na hipótese de lá regressar algumas vezes, pois da última que lá tínhamos estado o tempo para visitar foi curto.
E assim foi, num dia bastante cinzento, embarcámos a bordo de um voo Ryanair com partida do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e com destino a Barcelona El Prat.
Ao chegar à cidade a nossa surpresa foi enorme ao constatarmos que o dia chuvoso que tínhamos deixado no Porto se tinha transformado num bonito dia de céu azul e temperaturas agradáveis em Barcelona. Continuar a ler

3 Dias em Berlim – Parte III

Depois de um primeiro e segundo dias frenéticos em Berlim, decidimos tirar o dia para sair da cidade e irmos conhecer um pouco mais da história dos campos de concentração nazis.
O campo que fica mais próximo da cidade é o de Sachsenhausen, localizado na cidade de Oranienburg, a 50 minutos de comboio do centro de Berlim.
Ao chegar à estação de Oranienburg existem duas hipóteses para chegar ao campo, ir de autocarro ou ir a pé. Claro que nós optámos por ir a pé. O trajecto faz-se bem e ainda aproveitamos para conhecer um pouco da cidade. Continuar a ler

3 Dias em Berlim – Parte I

Chegámos já tarde a Berlim, esfomeados e sem planos para o resto da noite. Demos uma volta pela zona junto ao hotel e decidimos ir experimentar a mítica currywurst (salsicha “vegan” no nosso caso e batatas fritas temperadas com caril). A atender-nos foi um rapaz na casa dos 18 anos, super chateado com a vida e que nem uma palavra de inglês falava. Ultrapassadas as dificuldades de comunicação lá nos sentamos a desfrutar da tal salsicha e que bem que nos soube.

Continuar a ler