Voar no mundo mágico da Capadócia | Fly in Cappadocia’s magical world

Não posso afirmar que viajar de balão de ar quente sempre tenha feito parte da minha bucket list e que a nossa visita à Turquia tenha sido feita com este propósito, no entanto, depois de muito pesquisar sobre o assunto e de assistir a muitos vídeos sobre esta experiência, a vontade de a realizar foi crescendo dentro de mim.

Inicialmente estava um pouco relutante quanto à realização desta experiência e havia vários factores que contavam para isto tal como um certo medo pelas alturas, o facto estarem vinte pessoas dentro de um cesto agarrado a um balão cheio apenas de ar, o preço, mas acima de tudo o facto de ter de lidar com uma potencial desilusão.

A paisagem da Capadócia é indescritível de tão única e singular que é sendo que não existe outro lugar no mundo igual a este. É um local dominado por montanhas, vales e formações rochosas em forma de cones (chamadas de chaminés de fadas) que ao longo de anos sofreram influências de vulcões e do tempo e que se preservaram rodeadas pelas suas três montanhas.

Comecei a minha aventura pelos seus da Capadócia ainda na cidade de Gorëme (uma das principais pequenas cidades recomendadas para quem visita este local primeira vez) perto das 04:00 da manhã. Penso que nunca me levantei tão rápido a esta hora da noite tal era a excitação e adrenalina que já estava a sentir.

Às 04:15 estava a chegar a carrinha da Voyager Balloons, a empresa que escolhi para realizar esta experiência e a qual recomendo a todos vocês não só por ser uma das melhores da Turquia mas também pela segurança, pelo serviço e pela dedicação durante toda a experiência. Depois de embarcar na carrinha já cheia de outros aventureiros, somos levados para as instalações da Voyager onde procedemos ao pagamento da experiência e onde temos “direito” a um pequeno-almoço buffet sendo que esta foi provavelmente a vez em que mais cedo tomei o pequeno-almoço.

Uma viagem de balão de ar quente na Capadócia varia algures entre os 150 € e os 200 € dependendo da época e da empresa que escolhemos. Não é uma experiência barata bem sei, mas é sem dúvida uma que ficará gravada na nossa memória para sempre.

Depois do pequeno-almoço tomado somos reencaminhados para outra carrinha com todos os elementos que farão a viagem connosco e somos levados até ao local da descolagem que varia todos os dias dependendo da direção e da força do vento.

O caminho até este local é feito entre vales e por estradas de terra batida. Ao chegarmos ao sítio destinado ao nosso balão o impacto é tremendo. Damos logo de cara com uma equipa de profissionais que já se encontra a tirar um balão de 400 kg de cima de uma carrinha e a desdobrá-lo. Rapidamente começam a encher o balão e o céu começa a oferecer-nos tons rosa e violeta enquanto somos aquecidos pelos quentes bafos libertados pelos tanques de gás. Este cenário é único. Perto de nós já vemos balões a brilhar com cada cuspidela de fogo. É aqui que todos os nervos desaparecem e dão lugar a uma tranquilidade ímpar.

É nos pedido que entremos para o cesto que se encontra divido em 5 partes. Uma parte central dedicada ao piloto e a toda a maquinaria necessária para controlar o avião e outras quatro partes que levam 5 passageiros cada, no nosso caso levava apenas quatro e ainda bem!

Já dentro do cesto são nos explicadas as regras de segurança enquanto quebramos um pouco o gelo e em que o piloto se dá a conhecer e explica todo o processo pelo qual eles têm de passar para serem certificados. Explica-nos também que não há muito que ele possa fazer para controlar o balão sendo que apenas o consegue fazer subir ou descer, o resto dependerá da vontade do vento.

Cada vez que o piloto abria o gás o balão mexia-se um bocadinho mais até que inesperadamente começamos a flutuar nos céus da Capadócia. Primeiro muito baixo e até demos beijos nas copas das árvores e depois cada vez mais alto. Quanto mais subíamos maior era a sensação de tranquilidade. A agitação da terra transformou-se no silêncio e calma dos céus.

E ali estava eu. A voar! A voar como nunca tinha feito na vida, a sair da minha zona de conforto e a deixar para trás todos os meus medos. Uma sensação única e irrepetível.

Para qualquer lado que olhasse via um céu limpo e cheio de balões, que dão uma cor e uma magia única a este local. Via também os telhados, as estradas, sessões fotográficas com noivos no topo das montanhas., cumprimentávamos as pessoas que tranquilamente tomavam o seu pequeno-almoço nos terraços dos hotéis e depois do sol nos acarinhar com a sua luz nascente, parei, respirei fundo e agradeci aquele momento.

Passámos uma hora e meia a subir e a descer os céus da Capadócia. Pareceu-me que tinha estado ali dias em cima sem que nunca me cansasse. Infelizmente a hora de descer chegou e uma descida mais tranquila era impossível de existir. Aterrámos em cima da carrinha! Uma aterragem exemplar para uma experiência que para além de perfeita mudou a minha forma de ver o mundo.

Ivan

🌍 Reserva através destes links e poupa dinheiro:
🌍 Book through these links and save some money:

Reserva um dos milhares de hotéis através do Booking.
Reserva um dos milhares de apartamentos através do Airbnb.
Reserva os teus voos através da Momondo.
Faz o teu seguro de viagem (com 5% de desconto) através da IATI.
Levanta dinheiro no estrangeiro sem taxas com o Revolut
Reserva o teu guia de viagem e tours através do Get Your Guide

Seguir:

1 Comment

  1. 30 de Outubro, 2019 / 12:15 PM

    Magnífico!!! Adorei o post! Por acaso a minha tia teve oportunidade de fazer essa mesma viagem de balão de ar quente na Capadócia e adorou a experiência… Também, como não adorar? Deve ser incrível!
    Beijinhos, I’m Patrícia Silva!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *