Quando percebi que tinha alma de viajante

Poderia dizer que foi a minha primeira viagem, a Paris, que despoletou em mim o desejo pelas viagens e que foi nesse momento em que me apercebi daquilo que mais gostava de fazer. No entanto a minha paixão pelas viagens é bastante mais antiga e apesar da primeira vez que andei de avião ter mudado a minha forma de ser e a minha maneira de olhar o mundo, foi ainda criança que soube que viajar era o que mais queria fazer. As tardes passadas no sofá a ver filmes americanos sobre a capacidade de alcançarmos os nossos sonhos e a história de vida da minha querida avó Ana, ela própria que tinha tentado por alguns meses uma vida melhor nos Estados Unidos fizeram o bichinho crescer dentro de mim. Foi ela que me fez apaixonar por Nova Iorque, contando-me a primeira vez em que andou de avião, a vez em que subiu as escadas da Estátua da Liberdade e de não se conseguir mexer no dia seguinte, a sua visita às já inexistentes Torres Gémeas, e os Donuts todos que por lá comeu e que sempre gabou alimentando assim o imaginário de uma criança com muitos sonhos.

Com todas estas românticas histórias sobre a cidade, tornou-se um dos meus principais objectivos de vida visitá-la. Quando em 2013 concretizei o meu sonho ela esteve sempre lá para me apoiar como ainda está e foi talvez esta a viagem que tenha feito de mim um verdadeiro viajante. Não só pelas coisas maravilhosas que vi, pelas pessoas que conheci, pelas aventuras que vivi mas sobretudo por este amor incondicional que me abriu as portas para o mundo.
Tornem-se verdadeiros viajantes com a ajuda da momondo e vejam os melhores voos neste link.

Seguir:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *