O segundo dia em Banguecoque

O segundo dia em Bangkok começou bastante cedo. Às seis da manhã já estávamos de pé e prontos para o excitante dia que teríamos à nossa frente. Iríamos visitar o mercado flutuante Damnoen Saduak. Visitar este tipo de mercados tão típicos do sudoeste asiático era obrigatório para nós.
Às 06:45 já tínhamos à nossa espera o motorista e o guia da Sun World Leisure Corporation que nos iriam levar a visitar este excitante mercado.

Os mercados flutuantes são típicos do sudeste asiático e se outrora eram muito utilizados pelos habitantes locais, hoje em dia são quase inteiramente dedicados aos turistas.
A viagem até ao mercado demorou cerca de 1h:30m  e foi repleta de explicações feitas pelo nosso guia, um homem certamente com mais de 75 anos, que nos ia indicando as horas de chegada, as horas de partida, como nos tínhamos de comportar dentro dos barcos, algumas armadilhas nas quais os turistas mais caem e o mais importante, que era obrigatório negociar os preços em menos 50% do que os vendedores nos pedem inicialmente.
O que dizer deste mercado flutuante? É enorme e cheio de vida. São centenas de barcos repletos de frutas, comida típica e recordações tailandesas. É um mundo de cores e sabores que tem de ser obrigatoriamente visitado.

Por volta das 15h já estávamos de regresso a Banguecoque e prontos para desfrutar do resto do dia, mas não sem antes pararmos para almoçar um delicioso arroz frito com vegetais. O arroz foi uma constante na nossa viagem à Tailândia, e ainda hoje tentamos recriá-lo em casa.
A primeira paragem foi o Lumphini Park, o maior parque urbano de Banguecoque, onde podemos observar muitos tailandeses a praticar tai chi, yoga, artes marciais e onde podemos também ver os famosos Dragões de Komodo, aos quais a Joana achou imensa piada.

À entrada do parque tivemos a oportunidade de experimentar o mais delicioso gelado de coco que alguma vez comemos na vida.

Depois de um longo passeio, ainda nos faltava visitar a mítica Khao San Road, retratada no filme A Praia. Esta rua é um exemplo da diversidade cultural tailandesa e nela podemos apreciar todo o tipo de restaurantes, visitar as mais diversas lojas e comer os mais variados alimentos, nomeadamente insectos. Nesta famosa rua aproveitámos ainda para receber a nossa primeira massagem Tailandesa e por menos de 5€ disfrutámos de uma hora de massagem completa. Que saudades!

Para terminar a noite em beleza “cantámos os parabéns” à Rainha e assistimos a um colorido fogo de artificio.

Ivan

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *