5 razões que te vão fazer querer visitar Amesterdão

Amesterdão! Quando falo de Amesterdão é inevitável não ter um tom saudosista. Adorei esta cidade. Já era uma vontade antiga visitá-la, pois ninguém consegue ficar indiferente às fotografias das bicicletas, do ar romântico dos canais… Mas era sempre aquela viagem que ultrapassava o dinheiro que pensávamos/queríamos dar por ela. Um dia encontrámos uma viagem bastante em conta, na Easyjet, aproveitámos um fim de semana prolongado e lá fomos nós. Foi há um ano atrás, na altura da Páscoa (que calhou nos primeiros dias de Abril), numa viagem que seria a quatro mas foi a três (!), em que não tivemos grande sorte com o tempo porque esteve a chuviscar mas, ainda assim, o sol apareceu durante algumas horas. É uma cidade relativamente pequena e por isso visita-se muito bem em dois ou três dias.
1- Os canais
Eu estudei em Aveiro, já estive em Veneza, mas o canais de Amesterdão têm um sabor especial. Toda a forma como estão inseridos na cidade, a maneira como os holandeses tiram partido deles, as casas que flutuam, os barcos num rodopio constante, dão todo o encanto à cidade. É certo que Amesterdão está associado aos canais mas confesso que pensava que seria um aqui, outro ali. Enganei-me! Estão em todo o lado e à medida que percorremos a cidade, eles acompanham-nos. Podes ainda fazer um pequeno passeio de barco e conhecer a cidade através dos seus canais. No hostel em que ficámos hospedados, tínhamos à disposição pequenos cupões com descontos  de serviços na cidade e fizemos questão de tirar um para passear de barco, o que nos poupou alguns euros. Esta visita fica à volta dos 12€/15€ por passeio (depende da empresa), com um guia turístico que nos conta  algumas curiosidades e fala sobre algumas atracções. Os canais convidam a passear e conferem à cidade uma atmosfera única.
Processed with VSCOcam with a5 preset
Processed with VSCOcam with c1 preset
2- Túlipas
Confesso-me: são a minha flor preferida e como tal sou suspeita para falar. Em Abril, altura em que visitámos Amesterdão, as túlipas preenchiam os mercados de flores e os canteiros da cidade. Porém, os amantes de túlipas não irão ficar satisfeitos só em visitar Amesterdão, por isso uma visita a Keukenhof é obrigatória. Keukenhof fica a 35 quilómetros de Amesterdão e é possível apanhar autocarros directos para lá, com pontos de partida de vários pontos da cidade. Este parque abre apenas dois meses do ano e é lá que podemos ver um dos campos de túlipas mais famoso da Holanda.
londonamesterdao2015 1146.JPG
3- O Red Light District
É impossível falar-se de Amesterdão sem se referir este famoso bairro. Muitas vezes ouvi falar sobre ele, não dava grande importância, pensei que seria apenas uma rua onde o tema fosse o sexo, como se vê em tantas outras cidades. Mas não. O Red Light District é realmente impressionante porque, por momentos, parece que entramos numa cena de filme. A prostituição é legal na Holanda e por isso as prostitutas têm um estatuto diferente daquele que esperamos: o governo possibilita às prostitutas cuidados médicos e de saúde, boas condições de trabalho e direitos. Neste bairro, onde as prostitutas estão em vitrinas a atrair os clientes, há também muitos estabelecimentos com espectáculos de dança, cinema erótico, sex shops e até alguns museus ligados ao tema.No entanto, apesar desta liberdade toda, há cuidados a ter: não filmar nem fotografar e estar atento à carteira e aos objectos de valor. Curiosamente, chegámos a Amesterdão já de noite e esta foi a primeira visita que fizemos, simplesmente porque ao caminharmos pela cidade e conduzidos pela maré de gente que andava pelas ruas, fomos lá ter! Foi uma primeira experiência engraçada e ficámos com uma ideia do ambiente alternativo que caracteriza a cidade.
Processed with VSCOcam with a6 preset
4- Bicicletas, bicicletas, bicicletas…
Há bicicletas por todo o lado, nas ruas, estacionadas às portas das casas e dos estabelecimentos, caídas pelas ruas, pelos canais, presas às pontes, em montras de lojas, enfim, esta é mesmo a cidade das bicicletas. É uma loucura passear em Amesterdão porque as bicicletas – já bastante conhecedoras daquelas estradas- percorrem-na ferozmente. Para os viajantes, é possível alugar uma bicicleta num dos muitos pontos de aluguer ou fazer uma visita guiada pela cidade de bicicleta, através das várias empresas que disponibilizam esse serviço.  Em Amesterdão há mais bicicletas que pessoas, sim, é mesmo verdade e é por isso uma cidade muito amiga dos ciclistas. Na cidade, 63% dos habitantes usam a bicicleta no seu dia-a-dia, há 263 000 carros e 800 000 bicicletas, 157 lojas de bicicletas e 43% do tráfico central é feito de bicicleta. São dados impressionantes.
ams2
Processed with VSCOcam with a5 preset
5- A atmosfera
Em Amesterdão vive-se uma atmosfera diferente. É uma cidade extremamente alternativa e talvez por isso as pessoas se sintam mais livres e mais à vontade. Na nossa estadia vimos pessoas mascaradas pelas ruas várias vezes e sem razão aparente, pessoas que passeiam calmamente e do nada soltam um berro, pessoas que cantam, que se divertem sozinhas. Para além disso, passear nas ruas de Amesterdão é muito agradável. Os mercados são muito frequentes, onde vemos vários tipos de produtos à venda, roupas, comidas de variados países, produtos artesanais, recordações, livros, entre outros, assim como os grandes e bonitos mercados de flores onde nos podemos perder nas suas cores e comprar espécies diferentes de túlipas, que nunca vimos antes. É também frequente a música nas ruas, e os artistas que animam os turistas nas praças mais famosas.
ams1
Processed with VSCOcam with a5 preset
Até à próxima,
Joana

Leave a comment

  1. Anonymous
    4 de July, 2016 / 5:50 PM

    Eu já estive lá e adorei gostava de lá voltar um dia

    • 19 de July, 2016 / 2:16 PM

      Sim! É lindíssimo! Obrigada pelo comentário 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *