Segredos da minha cidade

Hoje, ao final de muitos dias consecutivos, a chuva resolveu dar tréguas e deixar o sol espreitar timidamente por entre as nuvens que teimam tingir o azul do céu. Ao fim de semana, se o tempo nos deixar, adoramos caminhar pelos campos da aldeia, percorrer a marginal da cidade ou então respirar o cheiro a eucalipto das serras, aqui nas redondezas. Hoje o caminho escolhido foi Quiaios. Quiaios é uma freguesia que pertence ao concelho da Figueira da Foz e ao distrito de Coimbra. É conhecida pela praia, pelas suas ondas que atraem os surfistas da zona e pela serra da Boa Viagem.
3_
Há uns anos atrás, quando soubemos deste segredo que hoje vos conto, resolvemos partir à aventura e perceber o que estava escondido na nossa cidade. Hoje falo-vos da cascata de Quaios. Eu que sou uma apaixonada por quedas de água, vivia com uma ao “lado” e não sabia até há cinco ou seis anos atrás, altura em que a tentámos conhecer. Nessa altura, encontrámos a cascata seca. Era uma época de calor, já há um mês que não chovia em quantidades suficientes para a fazer chorar. Os dias passaram, a vida foi acontecendo e nunca mais tivemos oportunidade de lá voltar. Hoje foi o dia.
2_.jpg
Começámos a caminhada do largo de Quiaios, perto do mercado e do coreto, seguimos em direcção à escola primária até chegarmos a um caminho em terra batida localizado entre pinheiros e plantas verdejantes. Ao final de dois minutos a subir, começámos a ouvir a água a cair, cada vez mais e em quantidade. Olhámos para baixo e percebemos que já corria por ali o seu leito. Minutos mais tarde, estávamos nós já de perto, a apreciar aquela queda de água lindíssima.
4_.jpg
Confesso que esperava encontrá-la suja, com vestígios de visitantes, uma vez que a sua existência tem sido fortemente divulgada nas redes sociais, mas não. A área envolvente não apresentava poluição nem sinais de descuido.
6_
Após uns largos minutos a apreciá-la, seguimos caminho. Continuámos a subir, e atravessámos para o lado oposto para descer, junto ao seu leito.
8_.jpg
O caminho foi feito, com a companhia da água que corria, pelo nosso lado direito. Continuámos a andar até chegar à estrada.
9_.jpg
A partir daqui as opções são várias: podemos continuar estrada fora até à praia, podemos voltar para trás e dar por concluída a caminhada (o que seria uma distância muito curta) ou caminhar pelos trilhos da serra.
1_.jpg
Nós optámos pela terceira mas no final da caminhada não prescindimos de uma visita à praia e de um passeio pelos passadiços nas dunas.
Até à próxima,
Joana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *