5 razões para visitar Roma

Roma, a “cidade eterna”… Podia passar uma eternidade a enumerar factos pelos quais Roma merece uma visita, mas limitei-me a 5, uma vez que sou suspeita para falar de Itália, tal é a nossa adoração por este país. Vamos começar?
1. A gastronomia
Adoro comida italiana. Até há um ano atrás idealizava a minha reforma passada num mini a conhecer Itália de lés a lés e comer todas as especialidades, cozinhadas por locais. Confesso que agora esta ideia já não me agrada tanto- mudança de planos- mas ainda assim hei-de ser sempre uma apaixonada por comida italiana e pela forma agradável como os italianos exploram os sabores e os conjugam, nunca perdendo a simplicidade dos pratos. As suas massas com manjericão, as pizzas de rúcula, as azeitonas grandes e carnudas, o pão delicioso, os oregãos em quase tudo, a focaccia, o pesto, o panetone, os gelados… E continuava a enumerar sem fim.
Processed with VSCOcam with a6 preset
2.  Um museu a “céu aberto”
Roma é de facto um museu a céu aberto e não há um recanto da cidade que não tenha algum detalhe artístico. Roma é considerado o berço da civilização ocidental e conta com mais de 2500 anos de história. Em Roma perdemos conta aos monumentos que temos para ver, às ruínas que encontramos, às igrejas em todos os cantos da cidade, às estátuas que nos acompanham durante o passeio, às ruas com história, aos edifícios em coloridas cores… Para os religiosos, com certeza que irão admirar toda a história do cristianismo existente na cidade, mas mesmo que não se seja crente, é impossível não admirar a beleza das peças de arte, das construções e de todos os símbolos religiosos.
IMG_1434.JPG
3. As praças (piazzas) e as fontes
As praças são sítios de convívios e estamos habituados a encontrá-las nas cidades. Mas em Roma as praças elevam este conceito a um outro nível. É rara a praça em que não encontramos fontes e essas fontes têm uma complexidade artística fenomenal. Nada como desfrutar de um gelato, sentado numa dessas praças com o som da água a correr como fundo. As piazzas são a sala lá de casa, por isso devemos sentar-nos confortavelmente e aproveitar, principalmente com um dia de sol. Não percas a piazza Navona, a piazza di Spagna – onde tivemos a sorte de ouvir uma ópera, sentados na escadaria de Espanha, a piazza del Popolo, piazza di Pietra, entre outras.
IMG_1126.JPG
4. A vida da cidade
Roma conhece-se a caminhar. Não adianta alugar um carro ou uma mota, o trânsito é caótico e será muito esgotante tentar conduzir em Roma. Por isso, nada como dar corda aos sapatos, caminhar e sentir a vida imensa que aquela cidade oferece. Desta forma conseguimos estar despertos para os detalhes e reparar em coisas que de outra forma não podíamos. Ao andarmos por Roma, sentimos que os olhos nunca param e não têm descanso… Há tanto para apreciar num só lugar que é impossível ver tudo. Nos cantos dos edifícios é frequente encontrarmos imagens religiosas, nas ruas, as torneiras, por onde corre água potável. É uma cidade preparada para andar a pé, nos últimos anos recebe cada vez mais turistas, ao longo do passeio encontramos muitos bancos onde se pode descansar e parques verdes para ter uma refeição ao ar livre e recarregar baterias.
Processed with VSCOcam with c1 preset
5. O clima
Roma tem um clima muito parecido com o de Lisboa e é a única cidade do mundo, que visitámos até ao momento, que tem uma luz muito idêntica à de Portugal e aquele céu azul que tanto gostamos. Os meses mais chuvosos são Novembro, Dezembro e Janeiro, naturalmente. Porém, já estivemos em Roma em Dezembro e tivemos dias maravilhosos, amenos e com pouca chuva. Estava frio, sim, mas nada que um casaco e um gorro na cabeça não resolvam. É importante visitar Roma com um tempo ameno, para se poder caminhar sem preocupações. A vantagem de se visitar Roma no Verão é a de que os dias são mais longos mas as temperaturas podem alcançar os 40ºC.
roma15 178.JPG
Até à próxima,
Joana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *